transforme sua janela em um jardim

quinta-feira, fevereiro 03, 2011 josangela pontes 0 Comments



Além de embelezar o ambiente, um jardim vira uma fonte de paz e inspiração para toda a família. Por isso, vale a pena montá-lo em qualquer canto, inclusive na sua janela. Aprenda qual flor é melhor para seu espaço e os cuidados que devem ser adotados para que elas floresçam lindas e fortes, seguindo as dicas do arquiteto Gustavo Curcio.

Se a janela recebe diariamente mais 4 horas de sol
Flores de pétalas finas e arbustos de folhas delicadas são resistentes ao sol pleno, mas não descuide das regas. Alguns deslizes podem secar as plantas e até matá-las!
O que plantar: rosa, jasmim, hortelã, alecrim, girassol, orégano, salsinha, manjericão
Regar: 3 vezes por semana

Se a janela recebe diariamente de 2 a 4 horas de sol
Cuide para que as folhas estejam secas durante o período de sol. Caso contrário, os raios queimarão a planta. No fim do dia, borrife água sobre pétalas e folhas.
O que plantar: antúrio, lanterna japonesa, camarãozinho, brinco-de-princesa
Regar: 1 ou 2 vezes ao longo da semana

Se a janela recebe diariamente menos de 2 horas de sol
A regra para deixá-las lindas é manter a terra úmida, mas não encharcada. Tente reproduzir na sua casa o ambiente natural dessas plantas: um lugar bem ventilado, mas úmido e quente, como a mata perto de uma cachoeira.
O que plantar: bromélia, samambaia, renda-portuguesa, maria-sem-vergonha
Regar: 3 vezes por semana

Se a janela recebe diariamente muito vento
Bloqueie o vento excessivo instalando cercas de madeira nas laterais da janela e plante nelas espécies de trepadeiras. Além de charmosas, elas ajudam a manter a privacidade do seu lar.
O que plantar: hera, cheflera, lambari, singônio, grama amendoim
Regar: varia de acordo com a espécie escolhida


Se sua janela recebe muita luz por dia, opte por flores de pétalas finas e arbustos de folhas delicadas
Foto: Dreamstime
Qual o lugar certo para montar um jardim?

· Todo cantinho com luz pode receber plantas, mas é bom descobrir quais as condições de sol, calor e vento que ele oferece para escolher as espécies ideais.
· Durante alguns dias, observe a quantidade de sol e vento no local: anote a duração do período ensolarado e repare se a janela recebe muita corrente de vento.
· Observe um dia chuvoso: a água chega a molhar o chão?
· Esses dados servirão para decidir se a planta será de sombra, meia sombra ou sol pleno, além de indicar quantas vezes ela precisará ser regada e até se deve ser cultivada em área externa ou interna.

6 passos para preparar bem o vaso

1. Escolha um modelo com furos na parte inferior, por onde possa escorrer o excesso das regas. Os de plástico retêm umidade, os de barro são mais arejados.

2. Use cacos de telha ou pedras para fazer uma camada de 5 centímetros no fundo do vaso. Isso permite que a água passe e impede que a terra saia pelos furinhos.

3. Misture terra vegetal e composto orgânico em partes iguais e coloque no vaso, fazendo uma cova para receber a muda.

4. Tire a planta do saquinho em que ela vem, tomando cuidado para não mexer muito nas raízes. Ela sairá mais fácil se estiver com a terra úmida: mergulhe o saquinho num balde por alguns minutos e veja que moleza será tirá-lo.

5. Centralize a planta no vaso e envolva o torrão de raízes deixando a terra 1 ou 2 centímetros mais baixa que a borda do vaso. Isso evita que ela transborde a cada rega ou chuva.

6. Evite colocar pedriscos sobre a terra das espécies que ficam no sol direto - isso impedirá que a água evapore, deixando as raízes “cozidas”!

You Might Also Like

0 comentários: